Desmaterialização de Processos em debate

É já no dia 17 de Maio que se realizam as Jornadas Interface, que vão ter lugar no Hotel Olissippo  Oriente, em Lisboa. As jornadas que vão ser dedicadas à “Desmaterialização de Processos de Negócio” vão contar com a parceria da YET – Your Electronic Transactions, uma empresa que se dedica à implementação e desenvolvimento de produtos e serviços na área das transacções electrónicas.

Durante o evento que tem como destinatários Decisores de topo, directores financeiros, gerentes, directores de sistemas de informação e responsáveis administrativos, serão abordados diversos casos de sucesso na implementação de sistemas de facturação electrónica em diversas empresas.

A YET – Your Electronic Transactions, ficará responsável por encerrar o Painel 1 dedicado às “Estratégias, incentivos e soluções à modernização do tecido empresarial“, onde o Director-geral da empresa, Engénio Veiga, terá oportunidade de falar da “Facturação electrónica como factor de competitividade e qualidade de serviço”.

“Desmaterialização de Processos de Negócio”
Dia 17 de Maio | Hotel Olissippo Oriente |Lisboa
 
Programa:

Moderador: Joaquim Miranda Sarmento, Professor Assistente Convidado de Finanças no ISEG/UTL, foi consultor da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) e Economista na DGO e na DGCI.
 
09h00 –  Acreditação

09h30 –  Abertura (pelo moderador)
 
Painel 1: Estratégias, incentivos e soluções para a modernização do tecido empresarial
 
09h40 – Práticas de gestão da informação e do conhecimento nas PME portuguesas
Carlos Carapeto, Director da Direcção de Assistência Empresarial do IAPMEI
 
10h10Os incentivos do QREN à modernização tecnológica das empresas
José Vale, Coordenador do Centro de Desenvolvimento Empresarial de Lisboa
 
10h40 Coffee-Break
  
11h00 – A facturação electrónica como factor de competitividade e qualidade de serviço
Eugénio Veiga, Director-geral da YET 

Painel 2: A facturação electrónica: Casos de Sucesso
 
11h20 - A tecnologia ao serviço do comércio e distribuição – Case Study Sotavinhos
Luís Sequeira, Director-geral da Sotavinhos
 
11h35 – O impacto da facturação electrónica no sucesso de uma indústria tradicional – Case Study Carnalentejana
Miguel Albino, Director comercial da Carnalentejana
 
11h50 – A inovação como motor de competitividade – Case Study Frigosistema
Vilarinho Cardoso, Sócio-gerente, Gestor da Qualidade e Responsável Financeiro da Frigosistema
 
12h05 – Perguntas e respostas
 
12h35 – Encerramento


Bruxelas quer que empresas usem a Factura Electrónica

A Comissão Europeia recomendou aos estados membros adoptassem medidas de forma a estimular que as empresas adiram à facturação electrónica.

Segundo a União Europeia, a adopção da factura electrónica traz enormes vantagens para as empresas e para a economia. A poupança nos custos de envio e a redução significativa nos prazos de recebimentos, foram alguns dos aspectos apontados pelo organismo Europeu.

“A facturação electrónica pode fazer uma grande diferença para as empresas, consumidores e comércio europeu no seu conjunto” e permitirá “ganhar tempo e dinheiro”, elucidou o comissário europeu responsável pelo Mercado Interno e Serviços, Michel Barnier.

A União Europeia quer definir um quadro legislativo coerente, nos 27 países, de forma a a favorecer uma adopção rápida e maciça da facturação electrónica pelas PME. Serão desenvolvidas novas normas  Europeias de forma a uni-formalizar o uso dentro do Espaço Europeu.

Fonte | Diario Digital


A Facturação Electrónica e a mudança da hora

Para Rui Agostinho, do Observatório Astronómico de Lisboa, é importante preservar a “hora” com muita segurança, dado que um segundo pode significar “prejuízos de milhões de euros”.

Exemplo disso é uma transferência bancária internacional que, num determinado momento, tem um “valor de câmbio e, no segundo seguinte, já sofreu uma variação” – e isto em “valores grandes dá milhões”.

Com a implementação de sistemas de facturação electrónica,  a hora legal ganhou uma maior importância dado que tudo passou tudo a ser registado ao segundo, desde transferências, depósitos, concursos, bolsa, compras ou vendas.

Os computadores tornaram a hora precisa, ganham-se ou perdem-se concursos por um milésimo de segundo.

Os cinco relógios atómicos que determinam a hora legal estão ligados electronicamente, pelo que é “praticamente impossível alguém adiantar ou atrasar a hora”, além de que “não se consegue entrar na sala”.

O Observatório Astronómico de Lisboa disponibiliza a hora electronicamente via Internet, sendo que dezenas de bancos, seguradoras, comerciantes, advogados e outros sectores regem-se pela hora legal para desenvolverem a sua actividade.


YET easyInvoice a nova solução de facturação electrónica

Posicionado para pequenas e médias empresas, o  YET easyInvoice trata-se de uma solução que permite emitir facturas electrónicas de forma simples e rápida, salvaguardando todas as questões de confidencialidade e imposições legais.

A aplicação que é compatível com qualquer sistema de facturação permite substituir a ordem de impressão de uma factura ou de uma nota de débito ou crédito por uma ordem de envio desses documentos, com a grande vantagem de poder acompanhar a qualquer momento o seu estado.

A poupança em termos de custos de emissão e processamento de facturas e a dinamização dos processos administrativos através da automatização de tarefas morosas e de baixo valor acrescentado são outros beneficios que se podem extrair da YET easyInvoice.

A solução pode ser adquirida por um valor de 490€, já tendo incluido um pacote com 200 documentos e licença de utilização de um certificado pelo período de um ano.


Loulé promove poupança da água e Factura Electrónica

A Câmara Municipal de Loulé está promover uma iniciativa que visa sensibilizar os Louletanos para os beneficíos da factura electrónica, e ao mesmo tempo a contribuir para a poupança de água.

A propósito da comemoração do Dia Mundial da Água, no dia 1 de Outubro, a câmara irá promover um conjunto de iniciativas de forma a sensibilizar os munícipes para a poupança da água e de papel. O evento terá lugar junto ao mercado municipal sobre o lema : “Factura Electrónica da Água – Poupe no Papel e na Torneira”

O número de autarquias e empresas que têm aderido  à Facturação electrónica, tem aumentado substancialmente.


Facturas Electrónicas vão poder ser pagas através de homebanking

A SIBS lançou o serviço MBDox que permite que os clientes bancários recebam facturas de diversas entidades através do serviço de “hombanking” e proceder ao respectivo pagamento sem necessidade de ter o documento em formato físico.

O serviço não tem qualquer custo para o utilizador final, não sendo necessário qualquer tipo de autenticação adicional.

Atendendo ao facto que em Portugal há dois milhões de utilizadores de “homebanking” e que, em média, cada um recebe cinco facturas em papel, a adesão a este serviço deverá permite uma poupança de 40 mil árvores que seriam necessárias para emitir as facturas em papel.

Numa primeira fase, apenas os documentos emitidos pela Vodafone, PT Comunicações, Meo e Gascan estarão disponíveis, sendo a ideia alargar para os principais emissores de facturas em Portugal.

Para já só os clientes da Caixa Geral de Depósitos e do Millennium bcp poderão utilizar o serviço, estando em fase de adesão o Banco Espírito Santo e o Banco BPI.

As empresas também poderão aceder a este serviço.


Bulgária adopta factura electrónica

As autoridades búlgaras anunciaram , através de uma consulta pública online, a Estratégia de eGovernment 2010-20015.

Os cidadãos da Bulgária podem assim dar o seu contributo para a iniciativa, para além de conhecer os principais objectivoa para a implementação de serviços electrónicos nos próximos cinco anos.

Para além da criação de um «Conselho Nacional para o eGovernment», que deverá ter representantes do conselho de ministros, do poder legislativo, do poder local, da indústria e de organizações não-governamentais, o documento pretende regulemanetar a forma como este organismo vai controlar a implementação das iniciativas programadas para esta área.

O documento prevê a disponibilização de terminais para acesso à Internet, por parte dos cidadãos, nos serviços públicos, como meio de promoção do uso dos serviços electrónicos, a introdução da factura electrónica até 2015 e o lançamento de um sistema de pagamentos electrónicos para toda a administração pública.


Homebanking da CGD e BCP permitem receber facturas electrónicas

A partir do dia 13 de Setembro os serviços de Internet da CGD e do Millenium BCP passam a disponibilizar a de recepção de facturas electrónicas com possibilidade de agendamento dos pagamentos.

Para além de evitar a deslocação dos clientes ao Multibanco para pagamento de facturas, o novo serviço garante um arquivo online dos documentos, que passa também a estar acessível os utilizadores do débito directo.

O novo serviço foi apresentado pelo director-geral da Sibs Processos, sendo que por enquanto apenas a CGD e o BCP terão este serviço mas em breve será disponibilizado pelo BES e pelo BPI.

Relativamente aos emissores de facturas electrónicas, apenas foram assinados acordos com a PT e a Vodafone, mas a deverá ser alargada aos grandes fornecedores, como a EDP.


PMEs reticentes na implementação de Facturação Electrónica

Um estudo realizado pela DNX em Espanha revela que as PMEs  são importantes barreiras à adopção da facturação electrónica, embora esta tecnologia ofereça muitos benefícios para estas empresas.

Falta de confiança nos sistemas existentes, escassez de informações, complexidade das assinaturas electrónicas e problemas da infra-estrutura são os principais receios apontados pelos empresários, até porque há uma grande variedade de plataformas de facturação electrónica que em muitos casos, são incompatíveis entre si.


Clientes da EDP podem subscrever Factura Electrónica via web

Os clientes da companhia de electricidade nacional já podem usar o site da empresa para aderirem à factura electrónica.

Através de um formulário on-line, os clientes da empresa sã convidados a abandonarem a factura em papel para passarem a receber no seu email a factura em formato electrónico.

Segundo uma informação disponibilizada no site da EDP, a adesão à Factura Electrónica edp está, nesta fase, restrita aos contratos de Baixa Tensão Normal com potências contratadas até 41,4 kV.

Ao aderir à Factura Electrónica edp deve ter em atenção que as facturas deixarão de ser enviadas por correio normal e apenas as receberá na caixa de correio electrónico que indicar neste formulário.

Através do registo no edp online poderá, em qualquer momento, aceder ao arquivo das facturas electrónicas.

Depois de preenchido e enviado o formulário, receberá uma mensagem acusando a recepção do seu pedido de adesão.

A Factura Electrónica edp será enviada para o endereço de e-mail mencionado no formulário, pelo que  antes de enviar o formulário deverá conferir se o mesmo está correctamente escrito.

Para verificar o Código Ident. Local deverá consultar uma factura antiga.


Copyright © 1996-2010 Facturação Electrónica. All rights reserved.
iDream theme by Templates Next | Powered by WordPress