Cabovisão implementa facturação electrónica

A Cabovisão está já a desenvolver algumas das sugestões recolhidas junto dos seus clientes.

A empresa criou em Maio, uma plataforma online destinada a recolher as ideias e sugestões dos clientes para melhoramentos aos serviços prestados.

Através da “Voz do Cliente”, nome dado ao serviço chegaram à Cabovisão várias sugestões que “foram identificadas como mais-valias significativas na melhoria da oferta”, que serão, “depois de avaliada a sua pertinência e viabilidade”, implementadas.

“Com base nas ideias sugeridas, estamos já a proceder à implementação de melhorias (…). Os primeiros resultados obtidos nesta reunião vêm confirmar que as ideias dos nossos clientes são futuras oportunidades para a Cabovisão”, afirma o director de marketing da companhia, Hugo Jorge.

Para além de submeter sugestões, no site é também possível consultar e apoiar as propostas e acompanhar os resultados.

Neste lote de sugestões, destaque para a disponibilização de números móveis de acesso ao apoio ao cliente, a factura electrónica, uma funcionalidade que permite o envio de comprovativos de pagamento para reactivação de serviços via e-mail e medidas para facilitar as alterações contratuais em caso de mudança de residência.


Luis Vidigal fala sobre a Facturação Electrónica

A APDSI (Associação para a promoção e desenvolvimento da sociedade da informação) promoveu um debate e sessão de esclarecimento sobre facturação electrónica. Nesta sessão de esclarecimento são fornecidos alguns dos requisitos e vantagens da factura electrónica.


Conselho da UE adopta nova Directiva de Facturação Electrónica

O Conselho da União Europeia adoptou oficialmente uma nova Directiva Facturação (10858/10, que altera a Directiva 2006/112/CE), que visa a simplificação dos requisitos de facturação do IVA, em particular da Facturação Electrónica (e-invoicing). Todos os Estados-Membros da UE deverão implementar as mudanças necessárias para a sua legislação nacional do IVA, de acordo com as alterações previstas na nova directiva até 2013, o mais tardar.

Para muitos especialistas, esta decisão é um primeiro passo para reduzir a carga tecnológica sobre facturação. A maioria das empresas usam um sistema financeiro que lhes permite o acompanhamento das encomendas, transferências, facturas e pagamentos, no entanto, a prova escrita foi sempre exigida.

Os Estados-Membros deverão agora elaborar um documento conjunto com vista à criaçlão de legislação específica sobre a facturação electrónica para o cada país de forma a aplicarem a presente directiva.

Actualmente, a maioria dos sistemas financeiros já são capazes de armazenar facturas de uma forma segura, fazendo todo o sentido que a tecnologia de emissão de facturas electrónicas também constitua um meio seguro para as auditorias fiscais.

De qualquer forma, é necessário que a União Europeia elabore novas instruções sobre o arquivo de documentos contabilísticos. As empresas devem estar conscientes do facto de actualmente o período de retenção para documentos electrónicos ser ainda seis anos no Reino Unido (outros Estados-Membros têm diferentes requisitos de retenção).


ASSOFT faz sessões de esclarecimento sobre certificação de software de facturação

A ASSOFT – Associação Portuguesa de Software está a desenvolver uma campanha de esclarecimento para as empresdas de software de facturação e contabilidade, que a partir de Setembro terão de estar de acordo com as novas regras de certificação impostas pelo Estado.

Segundo a portaria publicada em Junho, as software-houses estão obrigadas a adaptar as suas aplicações às novas regras de forma a garantir a inviolabilidade das facturas após a sua emissão.

As novas normas que vão agora afectar as aplicações de facturação complementam o SAFT-PT, o sistema que já está em vigor em Portugal e que já produz um ficheiro de resumo da facturação, a analisar pelas Finanças.

Com estas sessões de esclarecimento, a ASSOFT espera facilitar o processo de transição, “apoiando as empresas produtoras de software nos requisitos técnicos de certificação, promovendo as boas práticas e uma maior rapidez e facilidade”.


Portugal é um dos Líderes em eBusiness, eCommerce, eGovernment para Empresas

Segundo um relatório da União Europeia Portugal é um dos países lideres no uso da tecnologia. Segundo o mesmo relatório Portugal continua a progredir a passos largos na inovação tecnológica. A implementação da facturação electrónica.

Segundo o mesmo relatório, Portugal possui valores superiores à média Europeia e 4 de 6 indicadores. Os restantes dois, possui um igual à média Europeia e o outro abaixo.

  • Partilha electrónica de informação com clientes/fornecedores na gestão da cadeia de valor (Portugal=31%; UE=15%; 2º na UE)
  • Utilização de aplicações para integração dos processos de negócio internos em todas as empresas (Portugal=55%; UE=41%; 6º na UE)
  • Troca automática de documentos de negócio com clientes ou fornecedores (Portugal=32%; UE=26%; 7º na UE)
  • Utilização de aplicações para integração dos processos de negócio internos nas grandes empresas (Portugal=82%; UE=71%; 8º na UE)
  • Emissão/recepção de facturas electrónicas (Portugal=23%; UE=23%; 13º na UE)
  • Utilização de gestão analítica de relações com o cliente (Portugal=15%; UE=17%; 14º na UE).

Estes indicadores são muito inspiradores e dão-nos a certeza que estamos a percorrer o caminho certo em relação à inovação e à digitalização da informação.

Fonte | UMIC


Por cada cliente que adira à factura electrónica a Optimus planta um metro de floresta

A Optimus lançou uma nova iniciativa para divulgar e dinamizar a adesão à facturação electrónica.

A campanha tem um objectivo bastante claro, e propõe-se a plantar 100 000 metros quadros de área florestal na serra da Lousã. Em parceria com a Fundação Floresta Unida, a Optimus irá garantir o acompanhamento e a gestão do parque durante 30 anos.

Por cada cliente Kanguu, que adira à factura electrónica a Optimus irá plantar 1 metro quadrado de área florestal. O processo de adesão é extremamente simples.

“Implementada desde 2009, a emissão de facturas electrónicas, em detrimento das tradicionais facturas impressas, tem vindo a contribuir para a redução da utilização de papel – mais de dois milhões de folhas por ano – e para a desmaterialização dos processos, que apresenta um potencial de redução de emissões de CO2 de cerca de 15 por cento das emissões globais portuguesas esperadas em 2020. A nível económico, estas reduções representam uma poupança na ordem dos 2,30 mil milhões de euros.”

Fonte | campeaoprovincias.com


Factura Electrónica obrigatória na Guatemala

Dentro de 4 meses começará a ser obrigatório o uso de factura electrónica, na Guatemala.

Nesta fase estarão obrigados determinados grupos especiais.  Com esta medida espera-se uma enorme poupança com a emissão das facturas em papel. Supermercados e alguns negócios tradicionais poderão continuar a emitir as facturas em papel, no entanto o envio das facturas para a contabilidade, deverá de ser feita através de factura electrónica.

Com esta nova media, a Guatemala, espera que 75% dos contribuintes sejam abrangidos pela lei do uso obrigatório de facturação electrónica.

Fonte | centralamericadata


As Vantagens da Factura Electrónica – Vídeo

As vantagens da factura electrónica são inegáveis. A facturação electrónica é imprescindável para a agilização dos processos de facturação das empresas.

Neste vídeo, disponibilizado pela yetspace, podemos ouvir alguns testemunhos de clientes que aderiram à facturação electrónica e que evidencia as vantagens e os benefícios. Os clientes falam da fiabilidade do sistema, da garantia de entrega de documentos, rapidez das transacções e muitas outras vantagens.

Créditos do vídeo : YETSPACE


“Falta vontade política para impor a factura electrónica”

“A obrigatoriedade da factura electrónica reduz o risco de fraude e evasão fiscal, minimiza os efeitos da economia informal para cerca de metade e aumenta a receita fiscal do Estado em 6% num prazo de cinco anos”

Começa a haver várias pressões para que o governo obrigue as empresas a enveredar por processo de facturação electrónica. Segundo alguns críticos e analistas este processo significaria uma menor fuga ao fisco.  Consequentemente implica uma melhor eficiência fiscal.

Segundo o artigo, com a implementação da facturação electrónica, a receita fiscal podia aumentar 6 por cento no prazo de cinco anos se o Estado.

“Segundo os estudos GAN, a factura electrónica permitirá aumentar significativamente a produtividade das empresas e dos organismos públicos. A redução drástica do tempo associado a tarefas de baixo valor acrescentado e da redução dos custos e comunicação de dados e o facto de contribuir para a adopção progressiva de novos processos nas transacções económicas, em substituição dos processos tradicionais, são alguns exemplos.”

Fonte |Semana Informática


Campanha da EDP para o uso de factura electrónica

Em 2008 a EDP lançou uma campanha de sensibilização para o uso de factura electrónica. A empresa destaca os enormes benefícios da facturação electrónica, nomeadamente na preservação do planeta.

Com o uso de factura electrónica diminui-se substancialnente o uso de papel, que implica o corte de menos árvores.

Se pudemos receber a factura electrónica no email, porque razão havemos de receber em formato papel ? Mais tarde ou mais cedo o papel irá parar a um qualquer caixote do lixo.


Adira à factura electrónica, poupe o ambiente e reduza o lixo que produz.


Copyright © 1996-2010 Facturação Electrónica. All rights reserved.
iDream theme by Templates Next | Powered by WordPress